contato@comunicabc.com.br

14 de abril, 2024

2

Principais dicas para quem quer fazer um intercâmbio no exterior

intercâmbio

É natural ficar muito ansioso quando se decide realizar um intercâmbio. Afinal, essa é uma escolha importante e é uma oportunidade incrível na vida para conhecer novos lugares e novas culturas, além de aprofundar seus conhecimentos e ter uma chance de emprego. No entanto, essa também é uma decisão que acaba gerando muitas dúvidas.

Por exemplo, muitos sabem que um dos itens que precisam ser providenciados para um intercâmbio é o seguro viagem para estudantes. Contudo, também é preciso prestar atenção em outros pontos. Abaixo, conheça dicas imperdíveis para alcançar esse objetivo.

Saiba quais são os seus objetivos

Muitos acreditam que o planejamento do intercâmbio começa ao contabilizar os gastos, definir o lugar para morar, separar o dinheiro para as passagens etc. Na verdade, o primeiro passo para realizar um intercâmbio tranquilo e que realmente agrade a pessoa é definir quais são os objetivos da viagem.

Todas as decisões importantes só podem ser tomadas após esses objetivos estarem traçados. Há quem queira fazer um intercâmbio para estudar em uma instituição de ensino conceituada da sua área de atuação. Nesse caso, há de se lembrar da necessidade de conhecer as etapas para aprovação nessas instituições, a fim de participar das provas de seleção.

Outros desejam fazer o intercâmbio para aprimorar o idioma estrangeiro, algo que, além da vivência, pode ser feito por meio de cursos específicos e programas para esse fim. Trabalhar no exterior também é uma possibilidade, e isso pode ser feito em conjunto com o estudo de idiomas ou a especialização. Assim, é fundamental definir um objetivo.

Defina o seu destino

Feito isso, vem o segundo passo: decidir para onde viajar. Para quem quer aprofundar os estudos em uma área, é necessário pesquisar para saber quais são as melhores e mais conceituadas instituições do ramo no mundo, saber a localização, o processo para entrar e também os custos de vida para morar nesse local.

O interessado também deve levar em conta uma série de outros fatores. Para quem detesta frio, não compensa morar em algum país nórdico, por exemplo. Facilidade com a língua local, compreensão dos costumes e da cultura, clima, oportunidades de emprego e custo de vida no geral são alguns dos pontos que devem ser estudados com antecedência para escolher um lugar no qual a pessoa se sinta bem.

Planeje-se com antecedência

Com base nessas definições, o planejamento em si ficará mais fácil. Mas o ideal é que esse planejamento seja feito com o máximo de antecedência possível, portanto, não demore muito para traçar seus objetivos para que essa etapa não fique apressada.

Procure conhecer quais são as regras aplicáveis para o país escolhido, conhecendo os documentos que precisam ser emitidos e obtidos antes da viagem. Quanto mais cedo isso for feito, mais tranquilidade o intercambista terá ao longo do processo, sem passar por sustos.

Lembre-se de elaborar um orçamento

Além do planejamento, é necessário realizar um orçamento de todo o projeto. A organização financeira é fundamental para garantir que os custos da viagem ficarão dentro do planejado e que não haja dívidas. Dessa forma, também é necessário pesquisar e conhecer os custos gerais do intercâmbio, que envolvem passagem, alimentação, transporte e estadia, entre outros gastos rotineiros.

Nesse momento, também é imprescindível conhecer a moeda local. Em muitos casos, o custo de vida pode até ser acessível, mas a diferença entre a moeda brasileira e o real pode ser determinante para colocar o intercambista em uma situação difícil. Assim, o aconselhável é acompanhar as oscilações e tendências da moeda e entender bem quais são os gastos envolvendo o custo de vida no destino desejado.

Tire passaporte e consiga o visto

Por fim, antes de escolher um programa de intercâmbio que atenda às suas necessidades, é preciso fazer o básico: tirar o passaporte e conseguir o visto para o país escolhido. Assim como outros passos, o ideal é fazer isso com antecedência, pois o processo de obtenção do passaporte leva algum tempo.

Caso já tenha o passaporte, cheque se ele está em dia. Para não ter problemas com a bolsa ou o programa de intercâmbio, muitas vezes é exigido que ele ainda esteja longe de vencer. Portanto, caso a validade esteja chegando ao fim, providencie a renovação.

Já em relação ao visto, em alguns locais, como nos Estados Unidos, ele é providencial para entrar e permanecer no país durante o período do intercâmbio. Esse é outro procedimento que leva tempo, então, é melhor pesquisar sobre como obtê-lo, quais documentos são necessários e outros passos que devem ser cumpridos.

Tags:

Redação Multti Clique

Redação Multti Clique

O Multti Clique é um portal que traz as principais artigos e noticias para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *