contato@comunicabc.com.br

20 de maio, 2024

2

Como proteger a casa de tentativas de arrombamento

Como-proteger-a-casa-de-tentativas-de-arrombamento

Depois de estabelecer uma moradia, com móveis úteis, utensílios de valor e uma decoração invejável, todo proprietário começa a pensar como é possível proteger a casa de eventuais arrombamentos.

Afinal, não basta apenas o bem estar e a boa localização, um proprietário necessita ter máxima segurança para se sentir bem no lugar onde ele ou sua família passará a vida.

E principalmente nas grandes cidades ou em regiões de adm condominial, onde grandes casas sofrem com a possibilidade de serem invadidas por assaltantes, a preocupação em cima de tentativas de arrombamento é uma grande questão.

Nesse sentido, se você deseja encontrar maneiras de proteger a casa de tentativas de arrombamento, continue a leitura nos tópicos abaixo onde alguns dados sobre esse tipo de crime serão apresentados, assim como maneiras de evitá-lo.

Índices de arrombamento no Brasil

Em 2021, uma pesquisa do IBGE, a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios)  sobre Furtos e Roubos, constatou que 1,5 milhão de casas brasileiras tiveram um morador vítima de roubo ou furto. Esse número constitui cerca de 4% dos domicílios.

A região com mais vítimas foi o Sudeste, com 1,2 milhão de pessoas que declararam ter sido alvos de roubo. No país inteiro foram 1,7 milhão de casas furtadas.

Já outra pesquisa, divulgada em dezembro de 2022, a Pnad Contínua Vitimização: Sensação de Segurança 202, traz alguns dados interessantes sobre o caso.

A pesquisa entrevistou moradores brasileiros de 15 anos ou mais de idade e separou entre brancos e negros, homens e mulheres.

Foram elencadas de 10 a 13 tipos de violência, como por exemplo ter fotos divulgadas na internet, ser vítima de violência policial, sequestro, tiroteio ou ter o domicílio furtado ou roubado.

Entre os maiores índices no medo de ter o domicílio furtado ou roubado, pretos ou pardos lideram, com 30,8%, seguido do grupo das mulheres, 31,0% e os moradores de áreas urbanas, com vitimização de 30,8%.

Esses números comprovam a situação de moradia das pessoas, buscando maneiras de proteger a casa. Muitos moradores cercam a casa por grandes muros, pesquisando por muro de arrimo preço ou cercas elétricas, fora outros dispositivos de segurança.

Existe também uma mudança no comportamento da pessoa, escolhendo horários específicos para passar o dia ou voltar para casa.

Quais as principais fragilidades das casas?

Apesar da possibilidade de furto com qualquer tipo de residência, existem alguns itens possíveis de se evitar para impedir o furto e proteger a casa. 

São pequenos gestos que implicam em uma maior sensação de segurança e afastam os eventuais criminosos do seu domicílio. Podemos listar cerca de 5 itens:

  • Muros escaláveis;
  • Muros muito altos;
  • Portas e janelas frágeis;
  • Cortinas de tecido leve;
  • Itens valiosos à mostra.

Para que você possa entender melhor como cada um desses itens facilitam o furto ou arrombamento em casas, vamos explicar sobre cada um deles abaixo.

Muros escaláveis

A principal razão para muros escaláveis não serem uma boa construção ao redor de casa está na possibilidade de invasores escalarem a superfície e invadirem a casa.

Outra razão implica no risco à própria integridade física. As crianças e jovens podem tentar escalá-lo, se machucarem no processo e o dono da propriedade se responsabilizar pelo acontecimento.

Muros muito altos

Se muros escaláveis implicam na facilidade do arrombamento, muros muito altos eliminam a possibilidade de vizinhos verem qualquer tipo de movimento suspeito dentro dela.

Apesar de ser uma boa administração de condomínios em São Paulo, de maneira nenhuma é uma boa ideia para quem mora dentro de uma casa na área urbana.

Portas e janelas frágeis

É importante verificar o quão resistente são as suas portas e janelas. Caso encontre algum tipo de fragilidade, é recomendável realizar uma troca urgente. Qualquer tipo de fácil acesso pode ser uma opção para invasores e ladrões.

As portas e janelas também são elementos que não resistem a grandes temporais e ventos fortes. Nesse sentido, causam dano à propriedade e afetam a segurança física dos moradores.

Cortinas de tecido leve

Possui uma sala sob medida com cortinas de tecido leve? Não é uma boa escolha. Isso porque elas promovem uma privacidade limitada, com permissão de passagem de luz e som.

Dessa forma, qualquer pessoa que passa ao redor da sua casa, vai poder enxergar e ouvir o que está acontecendo dentro dela. Portanto, é bem possível atrair assaltantes para arrombamentos.

Itens valiosos à mostra

Por último, mas não menos importante, manter itens valiosos à mostra dentro de casa não é uma boa ideia, justamente por atrair a atenção de ladrões e invasores.

Objetos como jóias, eletrônicos e até mesmo obras de arte podem ser custosos e influenciar o arrombamento da sua casa para fins de venda em outros mercados. 

Caso você tenha algum tipo de item à mostra, guarde-o em um lugar bem seguro, de preferência trancado e com senha, para manter longe do alcance de qualquer ladrão.

Métodos para proteger imóveis de arrombamentos

Caso você tenha algum dos itens acima listados e não tem como eliminá-los, mas ainda deseja proteger a casa, é necessário investir em métodos inovadores que afastem os imóveis de arrombamentos provocados por ladrões.

São dispositivos usados como solução administradora de condomínios e ótimos para instalar em qualquer residência. Confira abaixo a nossa seleção e escolha aquele que melhor agradar o seu domicílio.

Sistema de alarme

O sistema de alarme é um dos dispositivos mais procurados justamente pela sua ampliação: funciona 7 dias por semana, 24 horas e permite a visualização das imagens de quem está na frente da sua casa. 

Ele também registra essas informações dentro de um banco de dados. Quando a invasão é detectada, um alerta sonoro é disparado e todos os moradores e vizinhos se informam a respeito do possível arrombamento.

As imagens podem ser encaminhadas diretamente para a polícia ou o sistema facilita o contato por meio de um aplicativo. Sem dúvidas, essa é uma das melhores opções para proteger a casa.

Portão automático

Outra opção bastante em conta e popular é um portão automático, ideal para quem precisa guardar o carro em uma garagem. Assim, evita do morador descer do carro, apertar um botão ou abrir o portão manualmente.

A ideia é semelhante com a estrutura de uma plataforma tipo tesoura, onde o acionamento da alavanca é automático e feito à distância. 

No entanto, é necessário muita atenção na hora de perceber se não há nenhum pedestre estranho esperando pela sua chegada dentro de casa.

Botão de pânico

O botão de pânico é um dos objetos tecnológicos que exemplificam o temor de arrombamentos e a necessidade de proteger a casa enfrentada por muitos moradores brasileiros.

Esse recurso permite a inserção de um botão silencioso em alguma parte da casa, podendo ser banheiro, lavanderia ou cozinha, que, ao apertá-lo, emite um sinal silencioso e notifica a central de monitoramento sobre a emergência vivenciada pelo proprietário.

Ainda que somente o botão de pânico seja uma opção, aliá-lo com outro recurso é uma boa ideia para deixar a casa com uma proteção completa.

Monitoramento com câmeras

Um sistema de monitoramento de câmeras serve tanto para empresas que vendem produtos importantes como peças para elevadores ou uma casa localizada no centro da cidade.

Ao instalar o sistema, o proprietário consegue visualizar todos os pedestres que passam pela região próxima da casa dele. 

As imagens captadas pelas lentes de contato da câmera registram o vídeo e transmitem para monitores de televisão instalados dentro da casa. 

Alguns sistemas também permitem visualizar as imagens diretamente pelo celular ou pelo computador, facilitando a checagem de movimentações suspeitas. Porém, nem todos funcionam 24 horas.

Cerca elétrica

Voltada principalmente para casas com muros pequenos, a cerca elétrica instalada ajuda a espantar e assustar os ladrões e invasores justamente por conta do perigo que envolve a obstrução.

Quando o invasor tocar na cerca, uma carga elétrica é liberada e um alarme sonoro é disparado para avisar os moradores a respeito da invasão.

Alguns modelos são ligados com centrais de monitoramento, outras não. Mas a vantagem da cerca elétrica está no fato dela não consumir muita energia e resistir ao tempo.

Fechamento biométrico

Uma das tecnologias mais inovadoras dos últimos anos, encontradas em smartphones e outros dispositivos é a biometria. A partir do registro e toque do dedo do proprietário, o aparelho se inicia e só com isso é possível usá-lo.

Com o fechamento de portas não é diferente. Sem o uso de chave, a única forma de entrada é com a biometria do dono da casa ou de outros usuários cadastrados.

Da mesma forma que o empreendedor pode verificar o escada rolante preço, o proprietário de uma empresa ou residência pesquisa o preço de um fechamento biométrico e instala dentro da casa.

A maior vantagem está na agilidade da entrada. Ter uma chave pode ocasionar roubo ou cópia e uma senha exige tempo e a possibilidade de hackear o sistema é grande. 

Com a biometria, você consegue proteger a casa e entra dentro dela sem se preocupar com invasores.Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Tags:

Redação Multti Clique

Redação Multti Clique

O Multti Clique é um portal que traz as principais artigos e noticias para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *